quarta-feira, 21 de abril de 2010

Aprendendo a fazer scrap: dicas para scrappers novatas!!

Ultimamente eu tenho pensado muito sobre meus trabalhos de scrap. Eu  não faço muita coisa e depois de um tempo parada voltei a produzir recentemente. Sempre fico pensando se publico ou não, porque nem sempre gosto do resultado e fico frustrada por isso. Além disso, tenho pensado muito sobre como e porque comecei a fazer scrap. Porque? Principalmente para contar a história da minha família, através das páginas decoradas e do journaling, que eu acho muito importante. Entretanto, eu sou muito ansiosa no sentido de fazer scrap de tudo, ou seja, todas as minhas fotos ou grande parte delas.  Nos últimos dias resolvi tomar uma decisão…. vou relaxar… fazer o que for possível, guardar o resto, mas o importante é que vou fazer, independente de gostar ou não do resultado, de saber ou não a técnica, de demorar 2 dias em um LO, etc. Coincidentemente, li algumas coisas interessantes que me ajudaram a ver que posso fazer scrap de uma forma tranquila, sem me cobrar. Eu não sou uma artista e não adianta querer copiar exatamente minhas scrappers preferidas… eu não vou conseguir e ainda preciso praticar!!! Muito!!! Daí resolvi escrever um pouco do que encontrei, que achei interessante e que pretendo seguir a risca.

Primeiro ensinamento a seguir:

Achei interessante esta frase do blog da Ali Edwards:

“There is no right or wrong to preserve your memories.”

Concordo com ela, não há maneira certa ou errada de preservar suas memórias. Acho que o importante é preservar. Não importa, por exemplo, se não disponho de todo material acid free.

Segundo ensinamento a seguir:

Assino o feed do Scrapbook Update e eles sempre enviam um e-mail quando disponibilizam um novo episódio do PAPERCLIPPING ROUNDTABLE, (arquivos de áudio, com discussões entre experts sobre vários assuntos ligados ao scrapbook). Apesar de não entender o inglês falado (e ler mais ou menos) o título do episódio 14 era bem sugestivo: Done is better than perfect. Eu não sou boa tradutora, mas a primeira vez que li esta frase pensei é melhor eu fazer muitos LOs, do que esperar a perfeição… ela não chegará se eu não tentar e praticar. Além disso, recebi um e-mail, que dizia mais ou menos o seguinte:

“Fazer alguma coisa é melhor do que nada. Qualquer coisa é melhor do que nada.”

É isto que pretendo fazer.

Neste e-mail a pessoa (não me lembro de quem recebi e já deletei) ela sugere inclusive começar com um minibook sobre nós mesmos,  para que a gente possa contar a nossa história, que ninguém nunca poderá contar, pelo menos não sobre o meu ponto de vista. Seria algo como contar as histórias simples da nossa vida, recordações, muitas fotos, nossa personalidade, nossos valores, habilidades e talentos. Algo para meu filho ler quando crescer.

Terceiro ensinamento a seguir:

Acabei de ler a entrevista da Lucy Folch, uma super scrapper, mais que isso, artista, publicada na última edição do Guia do Scrapbooking, onde ela dá uma super dica para quem está começando. Segundo ela, não devemos nos prender ao que os outros falam, mas devemos pegar o material e começar a trabalhar sem preocupações, pois quem tem que gostar do resultado final somos nós. Lógico que não é assim tão fácil para quem tá começando. Às vezes o material me faz lembrar de um quebra cabeças e eu não sei onde encaixar tanta peça, mas adorei a dica.

Quarto ensinamento a seguir:

Ainda da Ali Edwards, para tentar amenizar a minha ansiedade em fazer LOs de muitas fotos, neste link ela nos dá 20 dicas muito interessantes, e vou destacar só uma: “Crie menos. Ao invés de fazer um monte de LOs apenas por uma questão de encher um álbum, é melhor se concentrar em algumas histórias que realmente tenham significado para você e sua família.”

Adorei!!

Então é isto. E agora vou fazer o que disse: PRATICAR!! E para ninguém pensar que não estou praticando, uma fotinha de meu último LO. Detalhe: preciso aprender a fotografá-los urgentemente.

176E5344BFB1278D7E077D9721918968

7 comentários:

Ondina disse...

Oi Flávia...
Adorei o texto... Sabe, tbem me sinto assim na hora de fazer uma página... Tenho muito dificuldade e acabo não gostando do que faço. Mas é seguir a dica.... Relaxar e contar nossa história...
Bom... Beijos e obrigada pela dicas!

Ondina disse...

Ah.... Esqueci de dizer que seu LO ficou lindo! Parabéns

joelmadaorla disse...

Flavia, vc falou tudo... Sabe quando comecei no scrap, no meu diário, quando tinha uns 14/15 anos. Tenho até hj e fico folheando os papéis de bala que colei dos namorinhos, os bilhetes das amigas no último ano do colegial. Tudo é uma delícia. Sem cobrança, só sentimento. Mesmo não sendo acid free, eles estão por lá, intactatos, como cada uma das minhas memórias. Bjin, Joelma silhouettemania.blogspot.com

joelmadaorla disse...

Flavia até escrevi um post pegando uma carona na sua inspiração. Confere em silhouettemania.blogspot.com

Bjo, Joelma

Rosemere Cordeiro disse...

Oi, Flávia!

Eu sei bem o que é isso, rsrs. Vivo no dia-a-dia esse drama que é o perfeccionismo!

Vou voltar aqui mais vezes. Adorei o blog e me identifiquei com você!

Bjos,

Rose

Aninha disse...

Estou amando todas as dicas!!!
Acho que este é um dos blogs mais esclarecedores que já visitei!!!
Está me ajudando muito, pois sou uma scrapper novata!!!
Aliás... nem sei se sou scrapper, já que nunca fiz LO!!! kkkk
Eu sempre faço minis...
Bjo!

Edie BRazil disse...

Este é mais um dos seus posts que adorei! Acho super importante ajudar a motivar as pessoas que se interessem pelo scrapbooking como arte e não como uma forma de concorrência entre scrappers.

Percebo em muitos blogs que as pessoas querem concorrer pra ver quem tem mais produtos de nomes difíceis de pronunciar (e todos acid free!!!).

Pra mim, o scrap me lembra aquelas agendas que as meninas tinham nos anos 80 e 90, completamente lotadas de lembrancinhas (desde um papel de bala até uma casca de árvore!). O que eu quero dizer? O que importa no scrap é o significado e não a técnica!

Ele serve pra trazer recordações de volta à memória e isso pode voltar por meio de um papel de bala e não por uma carimbada de carimbeira Stazon de R$100! Acho que vocês entendem o que quero dizer!

Obrigado e parabéns!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...